Deixa os garotos e garotas sonharem! – Um Filme de Verão (2018) – Cobertura XII Janela Internacional de Cinema do Recife

Deixa os garotos e garotas sonharem! Um Filme de Verão (2018), de Jo Serfaty  Por Lorenna Rocha (PE) Fabulação.  Ficcionalizar vidas reais.  Na tela do Cinema São Luiz, imagens e histórias/estórias de jovens periféricos do Rio de Janeiro. Planos cinematográficos que produzem discursos diferentes daqueles que são proferidos pelas grandes mídias, em que a estética…

Quanto de memória e afeto uma construção pode carregar? – Last Night I Saw You Smilling (2019) – Cobertura XII Janela Internacional de Cinema de Recife

Quanto de memória e afeto uma construção pode carregar? Last Night I Saw You Smiling (2019), de Kavich Neang Por Lorenna Rocha (PE) Last Night I Saw You Smiling (2019) do diretor cambojano Kavich Neang, foi o filme que abriu as atividades do XII Janela Internacional de Cinema do Recife. O documentário, idealizado inicialmente como uma…

Numa cidade muito longe daqui

Ao ler as primeiras impressões sobre Bacurau percebi uma questão central: ao ler sobre o filme, li pouco sobre o filme Mais até, li visões um tanto desajustadas a dizer que Bacurau faz sociologia (o que exatamente é fazer sociologia num filme?), que Bacurau faz elogio a um tipo dúbio de resistência (como se houvesse…

o cosmos de um condomínio

Por: Letícia Batista  Piscina. Um lindo prédio perto da praia no Rio de Janeiro. Prédio com elevadores e porteiros. Vizinhos cordiais. Apartamento espaçoso. Casa bem mobiliada. Escritório com computador caro e muitas plantas. Sair para correr em um parque próximo de casa. Voltar do trabalho e dar um mergulho no mar. Essas são as características…

Quantos somos, afinal?

Por Letícia Batista Uma vez conversando com uma amiga sobre séries, perguntei do que se tratava a série Atlanta (FX) e ela me respondeu “sabe a série Insecure (HBO)? É a vida delas. E Atlanta é a vida deles”. “A vida deles” é o que mostra o novo filme de Vinicius Silva, que nos faz…

Um Pensamento Insistente

escrito por Priscila Nascimento Ver, não é a mesma coisa que olhar, pode-se olhar sem ver. E não há garantia de o que se vê seja efetivamente o que se é. (Achille Mbembe- Crítica da Razão Negra.) Reassistindo a belíssima montagem de Cidade de Deus (Fernando Meirelles, Kátia Lund, 2002) lembro das breves frames em…

Ofício

Parte dos ensinamentos mais importantes que o exercício e o ofício da crítica de cinema me trouxeram está na relação entre luz, objeto e sombra Aqui a diferença: ser um mediador crítico é pensar que toda luz lançada sobre um objeto cria também suas sombras, e parte do jogo é saber o que colocar na…

A democracia comporta a experiência de negritude?

Por Lorenna Rocha A vivência universitária sempre foi branca no Brasil. Nos últimos anos, a entrada – e permanência – de jovens negros e negras na universidade, devido às políticas de ações afirmativas, ainda enfrenta dificuldades de ser reconhecida como algo relevante e modificador das estruturas sociais que edificam as desigualdades no Brasil. Em Quantos…